Campinas (SP) ganhará cicloturismo de nível europeu

0
505

/assets/images/uploads/galeria/925-campinas1.jpg

Paulistas apaixonados pelas pedaladas que se preparem. Campinas, no interior de São Paulo, pode ganhar uma ciclovia de padrão europeu, que combina trechos urbanos com trilhas. Essa é uma das principais propostas da diretora de Turismo da cidade, Alexandra Caprioli, que deve continuar por pelo menos mais quatro anos na posição, após reeleição do prefeito Jonas Donizete.

A ideia é sinalizar e aprimorar as várias trilhas que saem da cidade e vão até municípios vizinhos como Amparo, Jaguariúna e Pedreiras. O projeto já está traçado, e a previsão de conclusão, de acordo com Alexandra, é para este ano. “Trata-se de uma sinalização muito moderna, baseada no Eurovelo, que cruza vários países da Europa. São mais de 25 trilhas e mais de 200 placas de sinalização e com disponibilização de QR Code para que o ciclista acesse do celular e tenha todas as informações de localização, destino, dificuldade da trilha, entre outros dados úteis. É algo realmente bem planejado e que vai atingir não só para o público campineiro, mas também o da capital e de outras regiões do Estado”, aposta a diretora.

/assets/images/uploads/galeria/875-campinas2.jpg
Alexandra Caprioli, diretora de Turismo de Campinas (SP)

Combinar essas trilhas com o polo gastronômico campineiro, como o do distrito de Sousas e Joaquim Egídio, será mais um dos atrativos agregados à novidade. “Nesses mesmos distritos temos muita força no Turismo ecológico, então fortaleceremos todos os principais produtos de Campinas no lazer, mas é preciso deixar claro que nosso forte é mesmo corporativo e eventos”, afirmou Alexandra Caprioli.

Outra aposta para 2017 é o novo site da cidade, que segundo a diretora, mostrará todo o potencial cultural de Campinas para todo Brasil, tentando movimentar a hotelaria durante os períodos de baixa, nos finais de semana.

Sobre os últimos quatro anos de gestão, Alexandra aponta a captação de eventos como principais trunfos. O treinamento das seleções de Portugal e Nigéria durante a Copa do Mundo também é visto como uma grande conquista. “Além de grandes eventos como Aviesp e outros de nível nacional, trouxemos seleções durante a Copa e a Olimpíada, período que também viu a passagem da tocha”, afirmou. “Criamos também uma folheteria, coisa que Campinas não tinha, e fortalecemos muito nossa presença em feiras de Turismo. Os resultados estão vindo, e virão ainda melhores nos próximos quatro anos.”Insira o corpo da notícia aqui.

Fonte: PANROTAS