Mil hectares de Mata Atlântica são recuperados na região em 30 anos

0
428

Dados são de pesquisa da Fundação SOS Mata Atlântica e do Inpe.Campinas entre os municípios com maior recuperação.

Um estudo da Fundação SOS Mata Atlântica e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostra que as áreas de Mata Atlântica da região de Campinas (SP) tiveram uma recuperação. Na bacia dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) foram recuperados mil hectares em 30 anos.

As cidades que tiveram mais áreas recuperadas são Campinas (136 hectares), Piracicaba (109 hectares), Pedreira (64 hectares), Socorro (63 hectares) e Jaguariúna (40 hectares).
A diretora executiva da Fundação SOS Mata Atlântica, Márcia Hirota, destaca a importância destes dados.

“É um dado muito importante. Mesmo que as áreas estejam separadas, elas podem estar ligando fragmentos florestais. Isso faz com que este trecho de floresta seja ampliado, garantindo a proteção da biodiversidade regional também”, explica ela.

O estudo mostra que entre 1985 e 2015 ocorreu regeneração de 23 mil hectares de mata. Uma área maior do que as cidades de Sumaré e Nova Odessa juntas.

Os pesquisadores compararam imagens de satélite levando em consideração as áreas com mais de três hectares. Sete dos 17 estados da Mata Atlântica já apresentam nível zero de desmatamento.

Desmatamento
Mas, a pesquisa aponta também que muitas nascentes e margens de rios que abastecem  cidades estão desmatadas.

Segundo o coordenador de projetos do Consórcio das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ),  Guilherme Valarini, grande parte das áreas verdes da região é composta de Mata Atlântica, por isso, ele afirma que cresce a preocupação em recuperar esses trechos.

“Em 2010, nós tivemos dez solicitações de prefeituras, empresas e pessoas físicas querendo fazer a recuperação. Agora, em 2016, nós mais que dobramos com 70 solicitações “, explica ele. Na região da Bacia do PCJ existe um potencial para recuperação de mais 110 mil hectares de mata ciliar.

O Renato Cintra, gerente de uma fazenda no Distrito de Joaquim Egídio, em Campinas (SP), plantou árvores na propriedade onde trabalha em 2015, quando a crise hídrica atingiu nível crítico na região. “Temos 22,1 mil árvores plantadas e ainda faltam 6,5 mil mudas”, destaca

Mudas de árvores plantadas em fazenda de Campinas (Foto: Reprodução EPTV)Mudas de árvores plantadas em fazenda de Campinas (Foto: Reprodução EPTV)

Fonte: G1 – Mil hectares de Mata Atlântica são recuperados na região em 30 anos – notícias em Campinas e Região